Taxa Selic caiu: o que muda agora?

Taxa Selic caiu: o que muda agora?

Por: Roberta

“Taxa Selic caiu” é a grande notícia do momento, que tem feito muitos cidadãos brasileiros se questionarem sobre as possibilidades.

Anúncios

Isso porque, popularmente se acredita que a taxa Selic tem relação direta com o poder de compra.

Mas, será que isso é verdade? Afinal de contas, o que é a taxa Selic? Quais as possibilidades para o momento? 

taxa selic caiu

Todas essas dúvidas poderão ser respondidas através do conteúdo a seguir, onde entenderemos como a taxa Selic interfere no mercado financeiro.

Dito isso, para ficar por dentro do assunto, venha conosco nessa leitura! 

O que é a Taxa Selic?

Nos últimos dias você deve ter escutado falar com frequência sobre a taxa Selic.

Isso porque, nos noticiários da tv, jornais e até mesmo mídias sociais só se fala que a Taxa Selic caiu.

Alguns dizem isso com entusiasmo, já outros consideram esse um evento pouco vantajoso.

E, antes de discutirmos sobre isso, é importante entendermos o que é essa taxa.

Em geral, escutamos falar sobre a taxa Selic sempre que o assunto geral é financiamentos, empréstimos ou investimentos.

Em cada uma dessas modalidades a taxa Selic interfere de uma maneira, isso porque, ora ela gera lucros, ora aumenta preços.

Isso ocorre porque a taxa Selic é um parâmetro criado e utilizado pelo Banco Central do Brasil para definir os critérios de juros aplicados, a fim de controlar a inflação.

Explicando de maneira simples, isso significa que a taxa Selic é o que norteia a aplicação de juros no Brasil.

Desse modo, quando a taxa Selic aumenta, a ideia é aumentar os juros, e consequentemente controlar o ritmo financeiro do país e preservar a economia. 

Já quando esta reduz, o intuito é promover o poder de compra brasileiro, visto que os juros aplicados pelos bancos também reduzem.

No último dia 2 de agosto a taxa Selic teve uma redução de 0,5 pontos, passando de 13,75% para 13,25%.

Se tratando do mercado financeiro, essa é uma mudança significativa, visto que a taxa não sofria tanta variação desde 2020.

Desse modo, no cenário atual, essa redução significa que a aplicação de juros pelos bancos também tende a cair.

Isso favorece a compra e negociações bancárias, pois promove melhores condições de pagamento, em virtude da redução de encargos bancários.

Então, se você estava curioso para entender porque essa notícia teve tanto impacto, agora já sabe que ela interfere diretamente nas operações bancárias relacionadas a empréstimos e financiamentos.

Como ficam os investimentos? Taxa Selic caiu! 

A essa altura você já entende porque temos tantas pessoas contentes com a notícia de que a taxa Selic caiu.

Afinal de contas, se a taxa que norteia a aplicação de juros reduziu, a aplicação dos encargos aos clientes finais também tende a reduzir.

Desse modo, ao solicitar um empréstimo ou financiamento, as taxas tendem a ser mais baratas do que as aplicadas nos últimos anos.

Isso representa um bom ganho financeiro, já que permite aos consumidores terem o poder de compra mais valorizado nesse tipo de operação.

Mas, você lembra que dissemos que nem todos ficaram felizes com essa notícia? 

Você certamente deve ter visto algumas matérias ou até mesmo especialistas relatando os prejuízos dessa queda.

Entretanto, qual o motivo para isso? A queda da Selic não aumenta o poder de compra? 

Se tratando de compra, de fato a queda dos juros é vantajosa, mas, não podemos esquecer que a Selic também afeta um setor importante: o dos investimentos.

Como bem sabemos, algumas modalidades de investimento se baseiam na taxa Selic para o rendimento das aplicações.

Desse modo, quanto maior for a taxa, maiores são os juros, o que gera maiores rendimentos.

Assim, quando a taxa Selic cai, muitos investidores percebem que suas aplicações rendem menos.

E, no mercado de investimentos, uma simples queda de rendimento pode significar um prejuízo significativo.

Isso porque, temos diversas modalidades de investimento, nos mais variados graus de risco e lucratividade.

Então, aplicar numa operação que rende pouco pode indicar perda, visto que se tivesse aplicado em outra modalidade o valor renderia mais.

E, como bem sabemos, investimento é renda passiva, e para que isso ocorra, é preciso contar com as melhores condições.

Por isso, saber que a taxa Selic caiu pode não ser uma boa notícia para aqueles que aplicam seu dinheiro.

Taxa Selic caiu: como aproveitar? 

Depois de tudo que vimos já entendemos os motivos para a queda da taxa Selic estar sendo comemorada por uns, e lamentada por outros.

Isso porque, se por um lado os juros baixos permitem compras e negociações bancárias, quando se trata de lucratividade de operações, isto a reduz.

No entanto, essas variações são comuns no mercado de investimentos, já que as taxas variam com frequência, assim como as regras e ganhos de cada modalidade.

Já quando falamos em financiamentos e empréstimos essa variação não é tão frequente.

Desse modo, já faz um bom tempo que os consumidores vêm sofrendo com a alta dos juros, o que atrapalha esse tipo de negociação.

Por isso, nesse quesito a notícia “taxa Selic caiu” certamente só traz motivos para sorrir.

Então, veremos agora como você pode aproveitar essa notícia e obter os maiores benefícios nesse momento.

Financiamentos

Você certamente já deve ter escutado muitas pessoas falarem que o financiamento não compensa por conta das taxas de juros.

Em geral, a crença é de que a operação não compensa, já que no final você paga o dobro ou até mesmo o triplo do valor original.

E, durante muito tempo isso até foi realidade, graças à alta dos juros.

Mas, agora que a taxa Selic caiu, isso pode mudar, visto que os juros também tendem a reduzir.

Desse modo, se você sempre quis fazer um financiamento, mas não queria gastar tanto com juros, esse pode ser um bom momento.

Vale dizer que essa é uma situação que depende de uma avaliação financeira completa.

Isso porque, por mais que a taxa Selic tenha reduzido, os juros ainda existem, portanto, vale ficar de olho nas propostas.

Mas, se você encontrar um bom negócio, este pode ser o momento ideal para concretizá-lo! 

Empréstimos

Assim como ocorre nos financiamentos, o setor dos empréstimos também é temido por muitas pessoas.

Isso porque, muitos detestam a ideia de pegar um valor, e pagar quase três vezes ao final do contrato.

O motivo dessa alta dos juros, que torna os contratos de empréstimo pouco vantajosos, é justamente a Selic em alta.

Por isso, com a notícia de que a taxa Selic caiu, essa realidade pode mudar, tornando os juros mais baratos, e os contratos mais vantajosos.

Assim, ao solicitar um empréstimo você pode ter a sensação de não estar perdendo tanto dinheiro com os juros.

Isso favorece a solicitação de valores mais altos, pois como bem sabemos, quanto maior é o prazo e o valor, maiores são os juros.

Mas, com essa redução estes tendem a diminuir, o que favorece negociações mais relevantes, em situação melhor do que quando comparado ao cenário anterior.

Então, agora que você já sabe o que é a taxa Selic, e o que ocorre quando esta reduz, verifique as possibilidades e aproveite os benefícios dessa notícia! 

Aproveite e leia também 👉 Devo aproveitar a queda da taxa selic para fazer um financiamento?