Como prorrogar o pagamento do seu empréstimo

No dia 16 de março a FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos), anunciou medidas para amenizar os impactos da COVID-19 tanto na economia quanto na vida de milhões de brasileiros. E dentre as diversas medidas devemos evidenciar a de prorrogar o pagamento do seu empréstimo.


Dessa forma, essas medidas foram aplicadas nos cinco principais e maiores bancos brasileiro, o Santander, o Bradesco, a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e também o Itaú.

No entanto, a ideia de prorrogar o pagamento do seu empréstimo vem rendendo grandes dúvidas e críticas o que consequentemente faz com que os consumidores sintam-se perdidos.

Deste modo, nos acompanhe para conferir de fato como essa prorrogação está funcionando, bem como suas vantagens, desvantagens e se realmente vale a pena.


Por fim, iremos citar como é possível realizar a prorrogação.

Como está funcionando a prorrogação

Bom, na declaração da FEBRABAN os clientes foram informados que os cinco maiores bancos concordaram em prorrogar por 60 ou 90 dias o vencimento das parcelas dos empréstimos.

Mas, bem como citado na introdução muitos ficaram com dúvidas de como funcionaria.

Basicamente de acordo com essa prorrogação as parcelas que forem suspensas devem ser acrescidas ao final dos contratos.


E um ponto fundamental é que o valor seja mantido e que não existam taxas ou juros adicionais.

Porém, a maioria dos consumidores afirma que esse é um refinanciamento de dívidas, ou seja, os bancos pegam o valor das prestações que o cliente solicita a prorrogação e jogam o valor acumulado no valor principal.

Dessa maneira, alguns juros são agregados ao valor das parcelas futuras, característica esta que ocasionou críticas aos bancos.

E além dos juros, a oportunidade de prorrogar o pagamento do seu empréstimo é direcionada somente para contratos vigentes.


Isto é, indivíduos inadimplentes não podem solicitar.

Portanto, nota-se que é uma alternativa repleta de complicações, porém pode ser útil para alguns.

Vale a pena solicitar a prorrogação?

Dentre as diversas questões relacionadas ao tema, muitos se questionam se realmente é vantajoso recorrer à prorrogação.

À vista disso, devemos lhe falar que em relação às vantagens de prorrogar o pagamento do seu empréstimo, não é necessário pagar multas e você não pode ser negativado no processo.


Já em relação às desvantagens, o principal ponto é a possibilidade de aumento dos juros.

Por isso, infelizmente não podemos simplesmente afirmar que é vantajoso ou não, tendo em vista que a alternativa possui seus benefícios e males e existem casos muito específicos de consumidores.

Assim, a prorrogação vai depender da situação de cada cliente.

No entanto, o mais indicado é que você realize a prorrogação somente se a necessidade for imensa ou extremamente importante.


Além disso, esteja atento em relação aos juros que a instituição tente cobrar com a prorrogar.

Caso contrário, siga pagando as suas parcelas sem solicitar essa opção.

Como prorrogar o pagamento do seu empréstimo

Por fim, deixei-nos lhe explicar o processo pelo qual você poderá prorrogar o pagamento do seu empréstimo:

Bom, de modo geral o primeiro passo é que você entre em contanto com a instituição financeira e solicite a prorrogação.

Um ponto que vale ser destacado é que a maioria das instituições passou a aprimorar seu atendimento online justamente par que os clientes evitem à visita as agências.

Deste modo, acesse o aplicativo ou o site e solicite o serviço, bem como, esteja sempre atendo aos juros que podem estar embutidos nessa negociação.

Assim, aguarde até que a instituição aprove a sua solicitação.

      Comparar itens
      • Total (0)
      Comparar
      0