Como fazer um planejamento financeiro familiar para a sua casa?

Como fazer um planejamento financeiro familiar para a sua casa?

Por: Nara

Fazer um planejamento financeiro familiar é essencial para garantir a saúde financeira da casa e evitar situações de endividamento e falta de dinheiro para arcar com despesas importantes.

Anúncios

Esse tipo de planejamento envolve a criação de um orçamento, o estabelecimento de metas financeiras, o controle das despesas e a adoção de hábitos saudáveis. 

No entanto, muitas pessoas não sabem como começar a fazer um planejamento financeiro familiar ou têm dificuldades em manter esse tipo de rotina. 

Neste contexto, este tema é de extrema importância para quem deseja aprender como organizar as finanças da família e garantir uma vida financeira mais estável e segura.

Continue a leitura e descubra como melhorar a saúde financeira da sua casa por meio dessa ferramenta.

planejamento financeiro familiar

O que é planejamento financeiro?

Planejamento financeiro é um processo de estabelecer objetivos financeiros, criar um orçamento, definir metas e estratégias para alcançá-las, além de monitorar e ajustar as finanças ao longo do tempo.

Essa ferramenta envolve avaliar a situação financeira atual, identificar áreas para cortar despesas ou aumentar as receitas.

Fora isso, também envolve iniciativas para reduzir dívidas, construir economias, e gerenciar investimentos e riscos. 

O objetivo desse conceito é ajudar as pessoas a atingir a estabilidade financeira a longo prazo, e alcançar seus objetivos pessoais e profissionais, entre eles:

Qual a importância do planejamento financeiro?

Para indivíduos e empresas, o planejamento financeiro é crucial para alcançar objetivos de curto e longo prazo, construir uma reserva de emergência, evitar dívidas desnecessárias, controlar despesas e aumentar a poupança, por exemplo. 

Além disso, ela também ajuda na tomada de decisões financeiras estratégicas, como investimentos em educação, imóveis e outros ativos.

Sem um planejamento financeiro adequado, indivíduos e empresas podem enfrentar problemas financeiros, como gastos excessivos, inadimplência e até mesmo falência.

Consequentemente, planejar as finanças pessoais e empresariais é uma habilidade importante para alcançar o sucesso financeiro a longo prazo e garantir estabilidade econômica.

Dicas para elaborar um planejamento financeiro doméstico

Uma família com a saúde financeira em dia consegue ter uma rotina mais tranquila e mais qualidade de vida, certamente. 

Até mesmo o relacionamento entre os membros melhora. Isso porque, uma boa parte de brigas e descontentamentos entre as famílias tem origem no cunho financeiro.

Dívidas acumuladas causam estresse e desunião, além disso, impossibilita a família de passear e fazer programas juntos, uma vez que estão sempre sem dinheiro para o básico.

Ainda é válido destacar que a saúde mental de todos os membros da família, inclusive crianças, podem ser afetadas nesse ambiente de tensão e preocupações dos pais.

Por isso, para evitar os prejuízos causados pelas consequências da falta de planejamento financeiro no lar, confira nossas dicas.

1. Crie um orçamento mensal

Após estabelecer suas rendas e despesas, crie um orçamento mensal. 

É importante colocar tudo na ponta do lápis para ter um panorama claro do dinheiro que entra e sai da sua casa. 

Separe as despesas por categorias, como alimentação, moradia, transporte, aluguel, etc.

Não deixe de destacar quais são as despesas fixas e também aquelas que não são frequentes, mas podem acontecer em algum momento. 

Por exemplo, o gás de cozinha costuma ter uma duração de 2 meses, se você comprou mês passado, ele não entrará no orçamento mensal do mês atual apenas no seguinte.

2. Reduza os gastos desnecessários com a ajuda do planejamento financeiro

fianaças pessoais

Além de te ajudar a identificar, o planejamento financeiro doméstico te ajuda a eliminar os gastos desnecessários. 

Uma vez que tenha identificado onde seu dinheiro está sendo gasto, comece a pensar em maneiras de reduzir esses gastos. 

Para isso, é importante identificar os gastos supérfluos e desnecessários, também conhecidos como “ladrões de dinheiro”.

Isso pode envolver desde reduzir a frequência de idas ao restaurante até cancelar aquela assinatura de TV a cabo ou streaming que não usa.

Observe abaixo algumas dicas que vão te ajudar a economizar nas despesas do dia a dia;

✅ Faça uma lista de compras: mantenha-se fiel a ela. Compre apenas o que está na lista e evite compras impulsivas.

Compre em grandes quantidades: compre alimentos e produtos em grandes quantidades, pois isso pode ajudar a reduzir o custo unitário.

Cozinhe em casa: cozinhar em casa é geralmente mais barato do que comer fora. Planeje suas refeições com antecedência e cozinhe em casa sempre que possível.

Evite desperdício: não compre mais comida do que você precisa e evite o desperdício. Use sobras para fazer outras refeições.

Use o transporte público: se você mora em uma cidade com transporte público, considere usá-lo em vez de dirigir. Isso pode economizar dinheiro em combustível e estacionamento.

Economize energia elétrica: desligue as luzes e aparelhos eletrônicos quando não estiver usando e use lâmpadas de LED, que são mais eficientes e duráveis.

Compre produtos usados: compre produtos usados ​​em vez de novos quando possível. Isso pode ajudar a economizar dinheiro em roupas, móveis e outros itens.

Compare preços: compare os preços de diferentes lojas antes de comprar qualquer coisa. Procure por descontos e promoções.

3. Estabeleça metas financeiras

metas financeiras

É indispensável estabelecer metas financeiras a curto, médio e longo prazo. Por exemplo, quitar dívidas do cartão de crédito, a curto prazo. 

Juntar dinheiro para uma viagem pode ser concretizada a médio prazo. Enquanto economizar para aposentadoria é uma meta financeira a longo prazo. 

As metas financeiras são ferramentas importantes para nos ajudar a conquistar nossos objetivos pessoais.

São elas que nos motivam e tornam o processo mais fácil e rápido.

Faça uma reunião com os membros da família e defina metas financeiras para serem concluídas a curto, médio e longo prazo.

Fora isso, defina as mudanças e estratégias necessárias que cada um ou o grupo precisa colocar em prática para conquistar atingi-las. 

Confira abaixo algumas dicas que podem ajudá-los na hora de definir metas:

Defina metas realistas: certifique-se de que suas metas financeiras são alcançáveis ​​e realistas. 

Considere a situação financeira atual da família e determine o que é possível alcançar com os recursos disponíveis.

Especifique as metas: descreva suas metas financeiras de forma clara e específica.

Por exemplo, em vez de dizer “Quero economizar dinheiro”, defina uma meta específica, como “Quero economizar R $5.000 para comprar um carro usado”.

Estabeleça prazos: defina um prazo para alcançar suas metas. Por exemplo, se sua meta é economizar R $5.000 para comprar um carro usado, defina um prazo realista, como seis meses ou um ano.

Priorize suas metas: determine quais metas são mais importantes para você e priorize-as no planejamento financeiro.

Por exemplo, pagar dívidas de cartão de crédito pode ser uma prioridade maior do que economizar para uma viagem.

Monitore seu progresso: acompanhe seu progresso em relação às suas metas financeiras. 

Use ferramentas como planilhas de orçamento ou aplicativos de finanças pessoais para manter o controle de suas despesas e economias.

4. Faça um fundo de emergência

Fundo de emergência é uma reserva financeira destinada a cobrir despesas inesperadas ou emergenciais que podem surgir ao longo da vida. 

Ele deve ser composto por um valor que permita que uma família se sustente por um período de três a seis meses sem depender de outras fontes de renda.

A importância do fundo de emergência para as famílias é enorme, pois oferece segurança financeira em momentos difíceis. 

Se ocorrer algum imprevisto, como a perda de um emprego, uma doença, um acidente ou uma emergência familiar, a reserva financeira pode ajudar a cobrir os gastos até que a situação se normalize.

Ter essa reserva também ajuda a evitar o endividamento, já que muitas pessoas acabam recorrendo à ajuda para cobertura de despesas emergenciais.

Além disso, ter um valor em dinheiro disponível pode ajudar a tomar decisões financeiras mais assertivas, como aproveitar uma oportunidade de investimento ou fazer uma grande compra sem prejudicar o orçamento familiar.

Certamente, ele é uma medida preventiva importante para manter a estabilidade financeira da família e evitar o endividamento.

Por isso, não pode ficar de fora do seu planejamento financeiro doméstico. Todavia, é importante que ela seja sempre atualizada e acessível em caso de necessidade.

5. Invista o dinheiro

investimentos

Se o seu orçamento permitir, invista o dinheiro que está sobrando. 

Aplicar o dinheiro que foi poupado no planejamento financeiro familiar é uma das melhores maneiras de garantir um futuro financeiro estável para a sua família. 

Ao investir, você pode aumentar seu patrimônio e gerar renda passiva que pode ser usada para atender às necessidades da família no futuro, como pagar despesas médicas, pagar a faculdade dos filhos ou garantir uma aposentadoria confortável.

Além disso, aplicar o dinheiro também ajuda a protegê-lo contra a inflação, já que os investimentos podem oferecer retornos superiores aos da simples poupança. 

É importante ressaltar que investir não precisa ser complicado ou arriscado, existem várias opções de investimentos seguros e acessíveis que podem ser adequados ao seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Por fim, o investimento no planejamento financeiro familiar pode ajudar a evitar problemas financeiros no futuro, como endividamento e falta de recursos para atender às necessidades básicas da família. 

Dessa forma, é importante considerar investir o dinheiro que está sobrando no planejamento financeiro familiar como uma medida preventiva e responsável para garantir a segurança financeira de sua família.

Portanto, não espere juntar muito para começar, comece com o pouco mesmo, logo, estarão habituados a poupar e investir.

6. Acompanhe frequentemente

Por fim, acompanhe frequentemente o seu planejamento financeiro para verificar se as metas estão sendo alcançadas e as despesas estão sob controle. 

Isso permitirá que você ajuste o orçamento caso necessário, além de ser importante por razões como, por exemplo:

Controle de gastos: isso permite identificar despesas desnecessárias e eliminar desperdícios, o que pode ajudar a economizar dinheiro e alcançar os objetivos financeiros mais facilmente.

Priorização dos objetivos: planejamento financeiro familiar também permite que os objetivos financeiros da família sejam priorizados e alcançados de forma mais eficiente. 

Isso inclui a realização de sonhos como comprar uma casa, um carro ou fazer uma viagem em família.

Redução do endividamento: quando há um planejamento financeiro bem cuidado, é possível evitar ou reduzir o endividamento da família. 

Isso porque o planejamento permite identificar quais são as despesas prioritárias e quanto pode ser gasto em cada uma delas, evitando que as dívidas se acumulem.

Preparação para imprevistos: essa ferramenta também permite que a família se prepare para imprevistos, como uma doença, desemprego ou a necessidade de uma reforma na casa. 

Quando há um fundo de emergência e um planejamento acompanhado e bem protegido, a família tem mais segurança financeira e pode enfrentar essas situações com mais tranquilidade.

Por essas razões, é importante que as famílias acompanhem de perto o seu planejamento financeiro e façam ajustes sempre que necessário para alcançar os seus objetivos de forma mais eficiente.

Aplicativos e ferramentas para organizar finanças

Para facilitar na hora de elaborar, manter e acompanhar o progresso de um planejamento financeiro doméstico, as famílias podem contar com algumas ferramentas e aplicativos eficientes. 

Existem várias vantagens em usá-los para organizar as finanças, como, por exemplo:

Facilidade de uso: muitos aplicativos de gerenciamento financeiro são projetados para serem intuitivos e fáceis de usar, mesmo para usuários sem experiência em finanças. 

Visibilidade e controle: essas ferramentas permitem que você veja todas as suas contas e transações em um só lugar, o que pode ajudá-lo a tomar decisões financeiras mais controladas e manter o melhor controle sobre seu dinheiro. 

Economia de tempo: ao automatizar algumas tarefas financeiras, como a categorização de transações ou a criação de orçamentos, você pode economizar tempo que seria gasto fazendo isso manualmente.

Identificação de padrões: muitos aplicativos de gerenciamento financeiro oferecem recursos de análise que podem ajudá-lo a identificar padrões de gastos e encontrar áreas em que você pode economizar dinheiro.

Além disso, essas ferramentas podem ser acessadas de qualquer lugar e servem para acompanhar e monitorar o progresso dos objetivos financeiros. 

No geral, o uso de aplicativos e ferramentas para organizar as finanças pode ajudar a simplificar o processo de gerenciamento financeiro e permitir que você tome decisões mais controladas sobre seu dinheiro.

Conheça algumas opções a seguir. 

1. GuiaBolso

É um aplicativo gratuito que permite conectar suas contas bancárias e cartões de crédito para acompanhar suas despesas e receitas em tempo real. 

Também oferece uma função de planejamento financeiro, que ajuda a definir metas e acompanhar seu progresso.

2. Organizze 

O Organizze é uma ferramenta simples e intuitiva para gerenciamento de finanças pessoais. 

Ele oferece recursos como controle de despesas, categorização de gastos, gráficos e relatórios para entender melhor seus hábitos financeiros.

O app possui a versão gratuita e paga, mas é possível ter acesso a muitas ferramentas e recursos úteis para o planejamento financeiro doméstico gratuitamente.

Baixe o app e facilite o controle das suas finanças!
CONTINUAR

3. Mobills

O Mobills é um aplicativo de controle financeiro que permite registrar todas as transações e gastos e categorizá-los para melhor organização. 

Também possui um recurso de relatório que ajuda a entender melhor seus hábitos de consumo.

Ele permite acompanhar suas despesas e receitas, definir metas financeiras e fazer análises acompanhadas de suas finanças.

Além disso, ele oferece recursos para controle de investimentos e empréstimos.

Baixe seu app agora mesmo!
CONTINUAR

4. Minhas Economias

O Minhas Economias é uma ferramenta de gerenciamento de finanças pessoais que permite controlar seus gastos, monitorar suas contas bancárias e cartões de crédito, além de definir metas financeiras e acompanhar seu progresso.

Ele também oferece recursos para planejamento financeiro, como simulações de empréstimos e investimentos.

5. Nubank

O Nubank é um banco digital que oferece um aplicativo com vários recursos úteis para gerenciar e organizar as finanças. 

Com as Caixinhas, você pode definir metas financeiras para conquistar objetivos a curto, médio e longo prazo.

Com o Assistente de Pagamentos você pode buscar boletos emitidos com seu CPF e programar o pagamento com o saldo da conta.

A interface simples do aplicativo permite que você acompanhe seus gastos em tempo real, além disso, ele fornece relatórios, entre outras funções que vão te ajudar a organizar as finanças. 

Baixe o app gratuitamente, abra a sua conta e comece a usar. 

Conclusão

O planejamento financeiro doméstico é uma ferramenta importante para manter a saúde financeira de qualquer família. 

Por isso, reúna a família e comece hoje mesmo a elaborar o seu. Gostou destas dicas? Aproveite e leia também os seguintes conteúdos 👇